sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Blogagem Coletiva - Auto Estima



Bom dia!!!


Hoje é dia de blogagem coletiva com tema Auto Estima


Auto estima nada mais é que uma prova de si mesmo podendo ser negativa ou positiva.






Pesquisei no Wikipédia e lá diz assim:

Em psicologiaautoestima inclui a avaliação subjetiva que uma pessoa faz de si mesma como sendo intrinsecamente positiva ou negativa em algum grau (Sedikides & Gregg, 2003).








Não existe coisa melhor do que ouvir num momento de baixa estima alguém fazer um elogio que levante o astral.
Ficamos animados naquele momento, mas será que é verdade mesmo?
Verdade mesmo só será se vier de lá dentro do nosso íntimo.
Independe do tipo físico ou da quantidade cultural que tenho.


As vezes me pego pensando, meio triste, cabisbaixo, com a estima lá em baixo, o porque disso tudo.
Mas sempre depois, vem uma luzinha brilhando lá no fundo, vem incendiando e explode de auto estima.


Pois é, é mais ou menos assim que vejo a tal da auto estima.


Temos auto estima quando concluímos um trabalho, quando ajudamos ao próximo, quando estamos de bem com nós mesmos.


Em resumo, ainda lá no Wikipédia, tem falando de um assunto que bato muito aqui na tecla: Bullying.


No caso é Bullying, violência e assassinato:





Alguns dos resultados mais interessantes dos estudos recentes, focam no relacionamento entrebullyingviolência e autoestima. Costumava-se presumir que os bullies agiam violentamente em relação aos outros porque sofriam de baixa autoestima (embora nenhum estudo controlado fosse oferecido para dar suporte a esta posição).
Estas descobertas sugerem que a teoria da baixa autoestima está errada. Mas nenhuma envolve o que os psicólogos sociais consideram como a forma mais convincente de evidência: experimentos de laboratório controlados. Quando conduzimos nossa revisão inicial da literatura, não descobrimos nenhum estudo de laboratório que provasse o elo entre autoestima e agressão (Baumeister, 2001).
Em contraste com velhas crenças, pesquisas recentes indicam que os bullies agem do jeito que agem porque sofrem de uma injustificada autoestima "elevada".
Criminosos violentos frequentemente se descrevem como superiores aos outros - em especial, como pessoas de elite, que merecem tratamento preferencial. Muitos assassinatos e ataques são cometidos em resposta a golpes contra a autoestima, tais como insultos e humilhação. Para ser mais preciso, muitos perpetradores vivem em ambientes onde insultos são muito mais ameaçadores do que a opinião que tem de si mesmos. Estima e respeito estão ligados ao status na hierarquia social, e desonrar alguém pode ter consequências tangíveis e mesmo acarretar risco de perder a vida.
A mesma conclusão emergiu dos estudos de outra categoria de pessoas violentas. É relatado que membros de gangues de rua possuem opiniões favoráveis sobre si mesmos e recorrem à violência quando estas avaliações são contestadas. Bullies de "playground" consideram-se superiores às outras crianças; baixa autoestima é encontrada entre as vítimas dos bullies, não entre os próprios bullies. Grupos violentos têm um sistema de crenças público, que enfatizam sua superioridade sobre os demais (Baumeister, 2001).
O assunto sobre auto estima do Wikipédia, está explicado de forma interessante e curiosa.
Fica aí a dica para quem ainda não foi lá.
Então gente quem ainda não está com a auto estima elevada, sacode aí dentro e vamos em frente, pois depende de nós mesmos também.
OK?
Muitos xeros para todos que por aqui passarem.!!!
Essa blogagem coletiva é do blog Café com Bolo da amiga Glorinha.
Todas as imagens desse post foram retiradas do Google.

34 comentários:

  1. Bom dia quase boa tarde! resumindo muito ,acho que o meio em que vivemos,as pessoas que convivemos tem um peso bem significativo para que a gente se sinta bem .
    beijão Ana!

    ResponderExcluir
  2. hummm...auto estima deve ser exercitada desde pequenos né?? concordo com a Yasmine...o meio em que fomos criados influência mesmo!!!

    ResponderExcluir
  3. oieeeee....é dificil ter autoestima num ambiente em que as pessoas ficam se depreciando e numa sociedade tão cruel, mas a gente não pode deixar que esses fatores influenciem em nossas vidas, nos impedindo de ser feliz...bjo

    ResponderExcluir
  4. Muito legal e ela é necessária, sempre na medida certa,né?beijos,chica

    ResponderExcluir
  5. Ana Karla, sem autoestima a vida é mais difícil. Nada de baixar a cabeça para outras epssoas, nada de desrespeitar ninguém, pois aí fazemos com outros o que não queremos que nos façam. O amor próprio eleva nosso modo de viver e não deixa que sejamos humilhados.
    O bullying retrata bem o que é desrespeito com o próximo e o quanto quem tem baixa estima fica acreditando em quem o molesta.
    Texto ótimo!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Ahhh!! A gente ultimamente estamos com muita auto estima positiva!!!!!

    Beiiiiijos linda!

    ResponderExcluir
  7. Oi Ana Karla, concordo em parte com a pesquisa. Por que como você bem citou lá no alto, é algo bem subjetivo. E o fato de alguém alegar que tem auto estima elevada, não quer dizer que o tenha. O ego inflado pode ser mesmo um edonista, ou um inseguro disfarçado... hehehe
    Mas adorei seu texto. E acho super válida essa bandeira que você ergue contra o bullying.
    Beijos,
    Tati.

    ResponderExcluir
  8. Olá Ana Karla,
    Concordo absolutamente contigo, nós também precisamos de trabalhar a nossa auto-estima, caprichando em fazer tudo o melhor possível, isso nos dará a força necessária para vivermos o melhor possível com os outros e com nós. Se somos vulneráveis depressa somos perseguidas e agredidas, como acontece no bullying.
    Muitos beijinhos,
    Manú

    ResponderExcluir
  9. Olá Ana karla
    Realmente, não adianta nada os outros virem dizer coisas boas nos nossos ouvidos. Isso tem que vir de dentro de nós mesmas, só assim elevamos a nossa auto estima.
    um beijo

    ResponderExcluir
  10. Olá,Ana Karla
    Ótimo dia para a gente refletir sobre nossa conduta pessoal.
    A INTEGRAÇÃO do nosso ser é processo que vale a pena!
    Harmonia e abraços fraternais
    A relação com o Bullling veio bem a calhar...

    ResponderExcluir
  11. Karla acho que esse tema é mais complexo do que escrevi no meu blog. Mas acho que o Bullyng é uma consequência da baixa autoestima que temos que acabar. O assunto precisa ser conversado. Sei que as pessoas têm dificuldade em falar sobre certos sentimentos, mas o assunto é sério. Bjs, ótima abordagem.

    ResponderExcluir
  12. A auto estima ou baixa estima já nasce com a gente e quando adultos acabamos nos deparando com elas em ocasiões boas e ruins. Tem dia que a gente tá pra baixo mesmo, outros já nasce mais ensolarados, cheio de esperança e amigas como vc pra nos ajudar. Bjs

    ResponderExcluir
  13. É xerosa linda! Auto estima vem ao nos enxergarmos como realmente somos, e mais, nos aceitarmos, pq assim aceitamos tb o outro. Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Dada a importância da auto-estima, segue 09 dicas para mantê-la, eleva-la ou adquiri-la:

    - autoconhecimento
    - manter-se em forma física (gostar da imagem refletida no espelho)
    - identificar as qualidades e não só os defeitos
    - aprender com a experiência passada
    - tratar-se com amor e carinho
    - ouvir a intuição (o que aumenta a autoconfiança)
    - manter diálogo interno
    - acreditar que merece ser amado(a) e é especial
    - fazer todo dia algo que o deixe feliz. Pode ser coisas simples como dançar, ler, descansar, ouvir música, caminhar.

    Resultados da auto-estima elevada

    - mais à vontade em oferecer e receber elogios, expressões de afeto
    - sentimentos de ansiedade e insegurança diminuem
    - harmonia entre o que sente e o que diz
    - necessidade de aprovação diminui
    - maior flexibilidade aos fatos
    - autoconfiança elevada
    - amor-próprio aumenta
    - satisfação pessoal
    - maior desempenho profissional
    - relações saudáveis
    - paz interior

    No mais, parabéns pelo assunto abordado.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  15. Oi ana, ficou ótima sua postagem!
    Eu sempre penso que não podemos confundir auto estima com orgulho
    Auto estima é gostarmos de nós mesmos,nos darmos valor
    Orgulho é o ego se vangloriando de nossas obras.
    Então vamos nos gostar mais e nos orgulharmos menos de nossos feitos que estaremos num caminho iluminado!
    Beijos e xeros pra você!

    ResponderExcluir
  16. Oi, Ana Karla

    Gostei do seu posicionamento quando acontece uma crise de baixa estima. (Acho que ninguém tem autoestima tão elevada quanto querem parecer) "...que por vezes nos pegamos meio tristes, cabisbaixo, com a estima lá em baixo, mas sempre vem uma luzinha brilhando lá no fundo, vem incendiando e explode de auto estima".
    Acho que é assim que acontece comigo. Sou feliz, mas também tenho meus desprazeres.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderExcluir
  17. Auto estima para mim Ana Karla é saber ser grato por sermos quem somos...é se capar de dizer eu me amo acreditando nisso e atuar na vida com a verdade.
    Gostei de tudo que postou. Gostei muito.
    Um beijo xeroso amiga!
    Astrid Annabelle

    ResponderExcluir
  18. Muito bom Ana , o assunto rende né? rs bjs querida e obrigada pelo carinho de sempre, a recíproca é verdadeira

    ResponderExcluir
  19. A autoestima é um exercício constante. Obrigada, amiga, por suas palavras deixadas no Arca para mim e para minha filha. Sua gentileza e amizade me sensibilizam. Grande beijo.

    ResponderExcluir
  20. Querida Ana Karla!
    Muito bom o parâmetro que fez da blogagem coletiva com o bullying, nem tinha pensado sobre isso, mas concordo com as pesquisas atuais. Só mesmo pessoas com uma auto estima baixa poderá fazer a outros o que não deseja para si.
    um beijinho carioca

    ResponderExcluir
  21. Oi, Ana Karla!

    Quantas histórias de vida, quantas assertivas, quantas lições aprendemos hoje. Estou gostando muito dessa blogagem. Temos agora uma boa bagagem, sobre autoestima e amor próprio para nos fortalecer pela vida à fora.

    Um grande abraço
    Socorro Melo

    ResponderExcluir
  22. Acredito que os bandidos se alimentam dos elogios da escória que os acompanham - elogios usados como meio de sobrevivência - que o tal acredita serem verdadeiros, assim como acredita que é o "fodão" - essa auto estima elevada acaba em um minuto quando são pegos pela polícia e juram chorando que não fizeram nada. Mas eles precisam demonstrar para os outros bandidos que ele é valente - vê que dentro das corporações militare também existe uma hierarquia? Resumindo: esses bandidos podem ter sofrido baixa auto estima em alguma época de suas vidas e encontraram meio para exorcizar esse sofrimento, a violência guardada de outrora.
    O assunto é bastante vasto! Quando participei da blogagem sobre o Bullying fiquei impressionada como agem os bullies e se as escolas, não desviarem o curso da violência para atividades em que esses bullies se sintam admirados (esporte, arte, teatro...) não haverá combate contra essa praga! Por essas que acho que o bullie possui baixa auto estima. Boa blogagem! Beijus,

    ResponderExcluir
  23. Oi Ana, elevar a autoestima depende de cada um de nós. É claro que podemos contar com fatores externos, como um elogio, mas é algo interno. De dentro para fora.
    Ao longo da vida conviveremos com alta e baixa autoestima, pois acho que faz parte da vida mesmo, mas como uma amiga comentou no meu post, ainda que a autoestima esteja baixa nossa dignidade deve ser preservada sempre.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  24. Oi, querida
    Hoje passo aqui de novo pois meu comentário não apareceu...
    Gostei que abordou o Bulling nessa matéria... tem tudo a ver...
    Tenha ótimo fim de semana e te espero amanhã pra comer docinho no meu espaço...
    Seja feliz e abençoada!
    Bjs e serenidade pra vc junto aos seus queridos.

    ResponderExcluir
  25. Boa noite Ana Karla.
    O assunto mereceu uma excelente abordagem e comentários valiosos, porquanto enriquecedores. Vou deixar registrado um pouco do que penso sobre auto-estima sem discorrer do bullying nas suas duas categorias, o que pode ser tratado mais tarde.
    Ter a auto-estima elevada pode fazer a diferença na vida de uma pessoa. Essa é a afirmação que vemos em palestras, vídeos, livros e programas de televisão onde o bem-estar, a qualidade de vida e os relacionamentos interpessoais são enfocados. Mas o que se torna difícil de entender e quase sempre não é explicitado é: O que é exatamente isso que chamamos auto-estima? O que determina uma baixa auto-estima? O que posso fazer para ter uma boa ou elevada auto-estima?
    Para especialistas e também para leigos, ter auto-estima é gostar de si mesmo, valorizar-se! É ter uma opinião positiva de si mesmo, ter uma boa imagem de si. Há quem defenda: É ser confiante, acreditar em si e em sua capacidade. E se pedimos para explicarem melhor estas afirmações e fazerem uma diferenciação entre amor-próprio, auto-conceito, auto-imagem, auto-confiança e auto-estima, parece difícil.
    Acredito ser uma definição mais adequada apresentarmos auto-estima como a opinião acerca de si (auto-conceito), somada ao valor ou sentimento que se tem de si mesmo (amor próprio, auto-valorização), adicionado a todos os demais comportamentos e pensamentos que demonstrem a confiança, segurança e valor que o indivíduo dá a si (auto-confiança), nas relações e interações com outras pessoas e com o mundo. Então, não estamos falando apenas de um sentimento que temos por nós mesmos. Mais que isso, estamos falando de pensamentos e comportamentos que temos relacionados a nós mesmos.

    Por oportuno agradeço por visitar e comentar no nosso blog.
    Receba o meu fraternal abraço.

    ResponderExcluir
  26. Oi querida
    Antes tarde do que nunca, aqui estou e li o seu post que achei muito interessante , pois associa o tema ao bullying. Acho que neste sentido os bullies estão envolvidos com as questões de autoestima e de amor proprio.

    ResponderExcluir
  27. Auto estima, nós descobrimos durante a vida.
    Um dia estamos bem, outro meio derrubada e aprendemos então a levantar e reinventar a vida, todos os dias.
    Beijos
    Maria Luiza.

    ResponderExcluir
  28. Oiee!!
    Auto-estima é “confiar nas próprias idéias e saber-se merecedor da felicidade...”
    Tenhas um lindo fds..bjs

    ResponderExcluir
  29. Passando aqui pra te convidar a participar da promoção que está rolando lá no "Trocando ideias"! Te espero lá!
    Bjss
    Dani

    ResponderExcluir
  30. Ana Karla...
    Bom dia!!!
    Como você está?
    Olha... tenha um ótimo dia!

    ResponderExcluir
  31. A autoestima vai se construindo (ou destruindo) no dia a dia, no cotidiano. A nossa auto imagem - ou imagem própria, a que temos de nós mesmas, precisa ser cuidada e, embora não dependa do outro, mas de nós mesmas, ela pode ser destruída pelos outros.
    O blog sobre climatério e menopausa foi pensado também no sentido de ampliar essa discussão. Muitas mulheres se sentem muito mal quando entram na fase do climatério, pois vivemos numa sociedade que super valoriza a sexualidade e a reprodução. São coisas distintas, mas culturalmente ligadas. Não é nada disso. A sexualidade segue enquanto temos vida, depende de uma série de fatores, mas é assim que funciona. O blog http:essetalclimaterio.blogspot.com faz essa discussão. Adorei conversar com vocês. Beijo, Karla. Mais uma vez você acerta no tema!

    ResponderExcluir
  32. POIS É PESSOAL, ESSA BLOGAGEM COLETIVA DEU MESMO O QUE FALAR, POIS NÃO É TÃO SIMPLES FALAR DESSE TEMA.

    NOS BLOGS ONDE PASSEI, ME EMOCIONEI, APRENDI, E CONHECI MELHOR OUTRAS PESSOAS.

    AQUI EU SÓ TENHO A AGRADECER POR CADA COMENTÁRIO.

    E LOGO ESTAREI EM TODOS OS BLOGS.

    XEROS PARA TODOS QUE AQUI PASSARAM.

    ResponderExcluir