sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Crianças malcriadas

Oi!
Sabe crianças?
São tão refletidas.
Creio que ao nascerem cada criança tem a sua essência e já nasce com sua personalidade, mas acredito com todas as minhas forças, que o seu responsável pode moldar seu "ser".
Para o bem, para o mal.

Malcriada, sim, mal criada, tem muitas.



Aquelas que são respondonas, que batem em seus pais/responsáveis, fazem birras, esperneiam, dão escândalos, se jogam no chão, jogam as coisas no chão, batem portas, xingam.




Esses são os efeitos colaterais. Receberam e agora expelem esses efeitos.




Bater?
Espancar?
Não, não, não pais, foram vocês mesmos que acharam bonitinho quando ele bateu com sua mãozinha no seu rosto.
Lindinho quando ele chamou o palavrão.
Engraçadinho quando ele ficou com raiva e jogou o brinquedinho no chão.
Deixou ela ser sempre o centro das atenções.
Deixou que ela comandasse o que assistiria, ouviria, faria.




Agora quer punir?
Com violência?
Procure ajuda de profissionais, é melhor. 
Reverter o que foi plantado enquanto ainda há tempo é o melhor a fazer.
Pra você e pra ele.
Não permita que sua criança cresça sem limites.
Que cresça arrogante.
Que cresça violenta.
É de miudinho que se educa.

Eduque ou sofra com ele as consequências.
Educar bem é um ato de amor, e quem tem amor, tem paciência, por que precisa de muita.


Mas terão crianças felizes e educadas


18 comentários:

  1. Educar é importante. Crianças precisam limites,rotina e educação desde o berço...
    E para educar as crianças. não existem manuais.O que é bom pra um, pra outro não o é... Mas temos que achar nosso jeitinho, pro bem delas no futuro! beijo, lindo fds! chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Chica, pelo bem delas temos que achar um jeitinho

      Excluir
  2. Sabias palavras. Muitos pais não querem ter trabalho com a educação dos filhos, as vezes delegam-na a terceiros. Só acordam quando chega a adolescência e deparam-se com seres problema. Cada um colhe aquilo que planta. Muita paz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí, e quando chegam na adolescência os pais levam um choque

      Excluir
  3. Crianças devem ser educadas desde o berço, Os pais tem que saber que é preciso traçar limites. Educar sempre com carinho mas observar sempre a índole da criança para mais fácil educar. É preciso realmente querer ...
    Um abraço,
    Élys.

    ResponderExcluir
  4. Eu tive muita sorte com minha filha, somente uma vez fez birra e deixei que ela se resolvesse consigo mesma. E deu certo. Aprendi a dica com uma maravilhosa diretora da escolinha que ela passou 6 anos. As raras vezes que fez bobagens infantis, coloquei para pensar, o tempo de acordo com a idade. Hoje é uma adolescente quieta, apenas com uma língua afiada hahahahah ahhhh adolescencia. É o tempo de provação!

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adolescentes, quase sempre com a língua afiada.
      rsrsrsrs

      Excluir
  5. Oi Ana cadê voce?
    Tudo bem?
    Desejo que esteja na paz nesta bela Olinda.
    Volte.
    Abraços e tudo de bom,
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Toninho!
      Aqui querido, na bela Olinda. rsrsrsrs
      Tudo em ordem
      Vou reaparecer.
      kkkk

      Excluir
  6. Haja trabalho!!! E paciência de Jó ...

    ResponderExcluir
  7. Boa noite, querida karla!
    Criança mal educada é um terror! Sofrem e nos fazem sofrer...
    Bjm muito fraternal

    ResponderExcluir
  8. Verdade, é de bem pequenos que educamos nossos filhos. Além dos itens citados, ainda tem aqueles que terceirizam a educação dos filhos. Funcionários não são educadores. Essa é uma responsabilidade dos pais. Muita paz!

    ResponderExcluir
  9. Crianças são como esponjas e seus responsáveis que precisam estar atentos o que seu comportamento está demonstrando. Limites e amor são ingredientes necessários a uma boa educação. bjs
    Boas Festas querida.

    ResponderExcluir
  10. Olá, Ana Karla!

    E ainda podem se tornar um mal para a sociedade...

    Coisa chata é criança mal criada.

    Texto bem oportuno, amiga,´para uma realidade bastante comum.

    ResponderExcluir