quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Compra de amizade infantil

Isso mesmo, compra de amizade infantil.
Normalmente é feita pelos pais, até que a própria criança aprenda e compre por si só.
Como é isso?
Simples, se eu tenho isso, aquilo e aquilo outro, fica fácil de comprar a amizade.
Entendeu?
Não?
Então vou explicar melhor.
Cada vez mais, os pais proporcionam aos seus filhos o que há de melhor em brinquedos, jogos, passeios, entre outros. E há também aqueles que não dispõem de tanto, quanto gostariam, aí é que vem a questão da compra. O que pode, que tem mais, se sente feliz em ter uma quantidade de amiguinhos interesseiros.
Acontece muito com aquelas criança que é rejeitada, ou tem algum problema, ou não vai bem na escola, ou é feia, ou é gorda, ou isso, ou aquilo, ou isso, ou aquilo. Assim, essas mesmas crianças conquistam com suas posses, por indução de seus pais.
E aquelas que não podem, infelizmente ou felizmente, contam apenas com a amizade sincera.

Como trabalho e convivo muito com crianças, percebo essas atitudes frequentemente por parte das crianças.
Esse comportamento vem de séculos, entre adultos e crianças, mas está cada vez mais explícita.
É quando me pergunto, a felicidade está aí?


"Pouco importa saberem 
em que parte do mundo 
nossos amigos se encontram 
se podemos sentir na alma 
que, dentro de nós e dentro deles, 
há um espaço reservado 
que nada mais poderá preencher."

(Leticia Thompson)












28 comentários:

  1. A felicidade só pode estra ligada à verdade e não às "compras" de amizade. Ou ela existe ou não. Comprá-la é fogo e dolorido pra ambas as partes e nada adianta ao final! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. A amizade só se dá verdadeiramente pelo coração. Quando o interesse prevalece um dia ela não mais se sustenta.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Triste realidade...
    Cabe aos pais orientar!!!
    Bjks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso, Rita, orientação dos pais é que seja assim mesmo.
      triste!

      Excluir
  4. Olá, querida Karla
    Tenho sentido isso na pele com os netinhos...
    Ainda bem que eles têm o suficiente para não sofrerem discriminação...
    Os amiguinhos valem quando têm e não quando são... é pena!!!
    Em minha infância não havia,onde morava, competição... não me lembro de saber o que era isso naquela época... no interior... Que delícia!!!
    Vc está em meu coração, amiga...
    Bjm de paz e bem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na minha infância, também não tinha essas coisas, mas hoje em dia, só vale mesmo, quem tem mais.
      Ou ignorância!

      Excluir
  5. Sacanagem que os pais fazem, sei lá, os pais, a mídia, os amiguinhos... é um contexto geral do ter e poder. Amizade que é bom, nada. Só superfície. E os pequenos aprendem isso e vão formando sua vida em torno dessas bobagens. Mas a gente sabe que amizade fora do amor e da verdade não consegue se sustentar. Um dia, pode ser que a vida os ensine, assim como aconteceu com a gente. Porque, manipulados, todos nós fomos em alguma fase de nossa vida, acho que disso ninguém escapa. Bjs querida, ótimo post.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo, Marli, em algum ponto fomos manipulados, mas essa babaquice de hoje é diferente. Pior que os pais são os primeiros a incentivar esse tipo de relação.

      Excluir
  6. Com certeza a felicidade não está nisso... mas infelizmente muitas pessoas acham que sim. Eu tento não deixar esse tipo de comportamento influenciar a Luisa e a criação que estou dando para ela.... gostaria que ela tivesse uma infância feliz e com brincadeiras simples e de criança... bjo

    Raquel
    www.eudonadecasa.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso, Raquel, a mantenha distante dessas futilidades, ganha mais.

      Excluir
  7. Nas minhas contações vejo muito isso.
    Karla realmente é algo a ser pensado
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Karlinha, que post interessante você fez, adorei! A amizade é tão importante! ;)
    Beijo, beijooo
    She

    ResponderExcluir
  9. Oi Ana Karla
    É um assunto meio complexo, mas acredito que amizade deste tipo, em troca de algo material, não se sustenta, nem na vida infantil e nem na de adulto.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não mesmo, Célia, mas se a maioria prefere assim, "paciência".

      Excluir
  10. Querida Karla, e sempre bom matérias como esta principalmente para muitos que querem conseguir o amor dos filhos ,as vezes por sentimento de culpas, os filhos devem ser informado de tudo, principalmente da situações dos pais e aprenderem a viver com os pés no chão, isto com muita delicadeza, Um abraço de muita paz acompanhando um final de semana , Celina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os pais tem obrigação de orientar e cuidar bem de seus filhos, mas essas orientações contrárias são abomináveis.
      xeros

      Excluir
  11. Ai Aninha que tristeza...mas pura realidade. Tenho dó desses pais e mais ainda das crianças que crescem e se norteiam por aí. E quando ocorre de perderem tudo? Somem os tais interesseiros-"amigos" num piscar de olhos. Que D'us nos ajude!
    Beijuuss e um maravilhoso fds

    ResponderExcluir
  12. Os verdadeiros sentimentos não se compram....
    BeijomLisette.

    ResponderExcluir
  13. E os pais também, com seus amiguinhos interesseiros...
    Essa conduta somente produzirá adultos frustrados, quando caem em si que não tem mais os pais para lhes suprir, ou que não têm capacidade para financiar esse tipo de comportamento... Enfim, dar importancia aos bens materiais, irá gerar apenas infelicidade.
    A melhor forma de testar e descobrir um amigo interesseiro é reclamar de falta de dinheiro e lhe pedir empréstimo. Acontece que pessoas materialistas, sentem vergonha e não aceitam a falência financeira, preferindo viver de aparências e indo cada vez mais para o buraco, a perder seus amigos interesseiros. Isso é sintoma de carência afetiva.
    Esse ciclo vicioso começa com os pais comprando um cala a boca para os filhos - para que os filhos não reclamem, não fiquem tristes com a falta deles, ao invés de darem carinho, lhes dão presentes.
    Criança mimada tem poucas chances de vencer na vida
    Bom fim de semana!!
    Beijus,

    ResponderExcluir
  14. Querida Ana Karla!
    Suas postagens são sempre sábias e leva a reflexão.
    Estamos vivendo um tempo em que os valores foram invertidos...
    a maioria das pessoas valorizam o ter e não o ser.
    Rogo a Deus para que deem aos pais, aos professores, sabedoria e discernimento para conduzir as crianças a vivenciar dias melhores.
    Abraços! Boa noite e um amanhecer lindo pra ti.

    ResponderExcluir
  15. Ana é uma realidade grande, isso tá acontecendo justamente com meu sobrinho, pois ele tem uma tia da parte do pai que basicamente COMPRA o amor da criança, e ele já é um manipulador, pois sabe bem disso.
    Quando a tia chega na casa dele, ele já vem com algum encarte de loja e mostra a ela o que ele quer. Acho muito feio isso e já disse a minha irmã pra ela mudar esse jeito dele.
    Muito bom post.
    Xeros minha flor.

    ResponderExcluir
  16. Olá Ana Karla,
    Conquistar amizades com posses é algo terrível. Os valores se perderam pelo caminho percorrido.
    Beijos mil

    ResponderExcluir
  17. Obrigada pela visita ao meu Blog.
    Concordo com esta postagem sua, a realidade, infelizmente, é essa. Temos que mudar isso, ensinando aos pequeninos.
    Linda semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  18. Aninha, uma vez, na escola de meus filhos, numa reunião de pais esse tema foi abordado. A professora disse que estava ensinando a matéria e um aluno não queria copiar de jeito nenhum. E ela com todo o cuidado lhe explicou que é bom estudar, aprender, saber. Ele respondeu, na lata, que não precisava estudar porque o pai dele tinha carro, moto, computador etc... nós todos ficamos pasmas... mas é a realidade de alguns, infelizmente!

    Beijos e xeros

    ResponderExcluir